16/1/19
 
 
"Roma" é eleito o filme do ano pelos críticos de Los Angeles

"Roma" é eleito o filme do ano pelos críticos de Los Angeles

Jornal i 12/12/2018 19:19

O realizador mexicano Alfonso Cuarón arrebatou dois prémios - o de Melhor Filme e o de Melhor Fotografia - com o filme com fortes elementos autobiográficos que realizou para a Netflix. As escolhas da Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles foram anunciadas no domingo via Twitter.

"Roma" foi o grande vencedor para a Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles (LAFCA), que anunciou as suas escolhas no domingo via Twitter. O filme de Alfonso Cuarón bancado pela Netflix foi distinguido como Melhor Filme e por ter a Melhor Fotografia. Depois de vencer o Leão D’Ouro do Festival de Veneza, em setembro, e de ter sido considerado o Melhor Filme pela New York Film Critics Circle, em novembro, "Roma" foi nomeado no início de dezembro para três Globos de Ouro: Melhor Filme de Língua Estrangeira, Melhor Realizador e Melhor Argumento.

Porque o espanhol é o idioma desta fita, é muito provável que nos Óscares seja nomeado para Melhor Filme Estrangeiro. Mas a Netflix, que ficou com a distribuição do filme, pode ter genuínas expectativas relativamente a uma primeira nomeação para Melhor Filme. Em 2017, "Moonlight" conquistou o principal galardão depois de ter sido eleito Melhor Filme pela LAFCA. Para Cuarón, que assina a realização e a fotografia nesta produção a preto e branco em que regressa à sua infância num bairro burguês da Cidade do México, nos anos 1970, trata-se, portanto, de uma dupla vitória.

O filme estreia em Portugal esta quinta-feira, 13 de Dezembro, mas apenas em duas cidades: Lisboa, no Cinema Monumental, e no Porto, no Cinema Trindade. No dia seguinte irá passar no Netflix.

Depois da vitória no Festival de Veneza, as organizações de exibição italianas criticaram o festival por seleccionar filmes que não estão destinados a uma distribuição tradicional, mas sim a uma plataforma de streaming. O Festival de Veneza foi também acusado de ser uma “ferramenta de promoção” da Netflix. E as críticas não vieram só de Itália. A International Confederation of Arts Cinema defendeu que atribuir o Leão d’Ouro ao filme de autobiográfico de Cuarón era “abrir uma caixa de Pandora“. “O poder económico da televisão e das plataformas de streaming vão forçar os festivais de cinema a desistir das produções cinematográficas“, afirmou aquela instituição ao "Screen Daily". “É tempo de os principais actores da indústria cinematográfica actuarem responsavelmente e contemplarem os efeitos a longo prazo das suas escolhas“.

Eis a lista completa dos prémios que a Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles vai entregar numa gala marcada para 12 de Janeiro em que homenageará o cineasta japonês Hayao Miyazaki, histórico da animação e fundador do emblemático Estúdio Ghibli, atribuindo-lhe o Prémio Carreira:

Melhor Filme
Roma

Melhor Documentário
Shirkers


Melhor Filme de Animação
Spider-Man: Into The Spider-Verse
 

Melhor Filme Estrangeiro
Burning
Shoplifters: Uma Família de Pequenos Ladrões


Melhor Realizador
Debra Granik, por Leave No Trace


Melhor Actor
Ethan Hawke, em No Coração da Escuridão


Melhor Actriz
Olivia Colman, em No Coração da Escuridão
 

Melhor Actor Secundário
Steven Yeun, em Burning


Melhor Actriz Secundária
Regina King, em If Beale Street Could Talk


Melhor Argumento
Can You Ever Forgive Me?
 

Melhor Montagem
Minding the Gap
 

Melhor Fotografia
Roma


Melhor Música
If Beale Street Could Talk


Melhor Design de Produção
Black Panther


Prémio Nova Geração

Chloe Zhao

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×